Arquivo de dezembro, 2010

Feche-se para balanço!

Publicado: 28/12/2010 por fazeradiferenca em Sem categoria

Por Carine Biscaro

Antes de chegar a virada do ano e você só ficar vagando com a frase “2011 promete”, comece a se planejar para que esta promessa vire realidade.  Mesmo que não seja um planejamento tão minucioso, mas é melhor que nenhum e uma frustação certa por ver que mais um ano se passou e você não fez nada que o deixasse satisfeito e orgulhoso de si.

Selecionei aqui um norte que ajudará a ver alguns pontos da carreira para 2011. São dicas que saíram na Exame.com

Boa leitura!!

Feliz 2011!!

Leitura direto na fonte:  http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/8-coisas-para-fazer-por-sua-carreira-antes-do-ano-novo?page=1&slug_name=8-coisas-para-fazer-por-sua-carreira-antes-do-ano-novo


8 coisas para fazer por sua carreira antes do ano novo

Saiba quais são as atividades que você não pode deixar para depois de 31 de dezembro

Talita Abrantes, de EXAME.com  

EXAME.com listou as 8 atitudes que você deve tomar por sua carreira antes que 2010 dê o último suspiro.

1. Atualize seu currículo
Uma maneira prática para definir o saldo de 2010 para a trajetória profissional é atualizar o currículo. Essa missão, no entanto, não se resume a apenas colocar uma nova data no topo do documento. Para deixar seu currículo pronto para eventuais oportunidades em 2011, é preciso fazer uma criteriosa revisão das principais conquistas ao longo do último ano.

O primeiro passo para isso é criar um levantamento de todos os números que embasaram suas realizações profissionais, como o quanto o seu setor cresceu ao longo do ano. Depois, avalie sistematicamente como você trabalhou para evoluir em sua própria formação acadêmica em 2010. Seus conhecimentos em outro idioma melhoraram? Você concluiu ou, pelo menos, começou algum curso de atualização neste ano?

Elenque tudo segundo ordem de relevância para o seu crescimento profissional e adicione as informações mais importantes ao seu currículo e carta de apresentação. Mas, cuidado para não cair em um dos 7 erros fatais do currículo.

2. Organize seus contatos
Sabe aquele montanha de cartões de visita que você recebeu ao longo de 2010? Para não deixar suas práticas de networking caiam no vazio, agora é a hora de colocá-los em ordem e agregar um destino útil a cada um deles.

Para começo de conversa, não os deixe amontoados em uma das gavetas da sua mesa. Organize-os, fisicamente, em ordem alfabética (de preferência, com base no nome da empresa e setor de atuação). Depois, passe todas essas informações para uma base de dados no computador. Vale os serviços do Outlook, uma planilha de Excel ou um documento do Google Docs.

Dica útil para o resto da vida profissional: após cada troca de cartão, anote na parte traseira dele informações relevantes sobre aquele contato, como a data em que conheceu a pessoa, o contexto do encontro e, até, algumas curiosidades que possam servir de pistas para que você retome o contato posteriormente, como o tipo de comida, música ou restaurante que ela aprecia.

3. Crie linhas de comunicação (e fuja dos spams)
Aproveite o clima propício do fim do ano para reativar o relacionamento com antigos contatos profissionais ou colegas de faculdade. Agora, nada de enviar e-mails padrão de boas festas para toda a sua lista.

“Monte uma mensagem de fim de ano mais individualizada, remeta ao último encontro que você teve com a pessoa e, em alguns casos, já proponha novo encontro ou parceria para 2011”, aconselha Fabiano Caxito, professor da FIA e autor do livro “Não deixo a vida me levar, a vida levo eu!” (Editora Saraiva).
 
Com base na lista de cartões que você acabou de organizar, defina quais daqueles contatos são realmente relevantes para a sua carreira profissional e para o seu networking.

“Crie estratégias para “cuidar” do seu relacionamento com essas pessoas ao longo de todo ano”, sugere Adriana Gomes, coordenadora da área de pessoas e do núcleo de carreiras da ESPM.

4. Caia na rede
Você até pode bater o pé contra isso. Mas pesquisa recente aponta: o recrutamento pela web já supera a contratação por indicação no Brasil. Por isso, acredite: para ser conhecido pelos principais recrutadores, é necessário se sobressair na internet.

Isso não significa que você precisa neste exato momento abrir uma nova janela e se cadastrar em todas as redes sociais possíveis. Neste caso, menos é mais, sim.

Por isso, escolha as mais relevantes para a sua área de atuação (nesse caso, LinkedIn é quase unanimidade) e comprometa-se a atualizá-las com freqüência.

Que tal aproveitar os próximos dias para construir sua reputação na web como especialista em sua área de atuação? Pensando nisso, Adriana sugere a criação de um blog. “O mercado de trabalho busca pessoas criativas, que tenham facilidade de relacionamento e que saibam se comunicar. Um blog é um bom meio para demonstrar isso”, diz.

No entanto, não vale apenas criar o blog, escrever alguns posts e deixá-lo às moscas. É preciso criar uma rotina de publicação periódica. Neste ponto, se seu senso de realidade alerta que a missão é quase impossível para seu cotidiano atribulado, então prefira a criação de um currículo ou portfólio na web.

5. Faça uma sabatina consigo mesmo
A próxima tarefa para os próximos dias? Feche-se para balanço. Isso mesmo. Apesar da correria para cumprir todas as obrigações profissionais e familiares em tempo, tire algumas horas para avaliar o quanto você evoluiu nos últimos meses.

Mas, nesse processo, não se atenha apenas aos números e aos dados concretos de evolução profissional. Para avaliar de maneira concreta a quantas anda a sua carreira, é preciso engajar-se em uma trajetória para dentro de si.

“A gente precisa se olhar de tempos em tempos para definir com sobriedade a vida que vislumbra para os próximos meses”, diz Marco Túlio Zanini, professor da Fundação Dom Cabral.

Isso significa que os dias anteriores à virada devem ser dedicados para uma espécie de “jogo da verdade” individual. Você deve ser franco e analisar questões como o quanto satisfeito está com o seu trabalho, ou o quanto aquela rotina tem agregado para o desenvolvimento de suas competências profissionais e pessoais, entre outros pontos.
 
“A questão não é se você subiu na hierarquia, mas o quanto conseguiu evoluir em seu nível de contribuição profissional e qual o valor dado a isso”, afirma Zanini.

6. Elabore um plano de ação
Com base nessa espécie de “confessionário” (ou muro das lamentações) individual, elabore estratégias de ação para chacoalhar sua carreira no próximo ano. Cuidado com uma lista de intenções demasiadamente abstrata e romântica.

A dica, neste ponto, é ser o mais realista e preciso possível. Ou seja, não vale afirmar que precisa fazer um MBA em uma instituição estrangeira se você não tem dinheiro suficiente para isso ou não se enquadra no perfil para se candidatar a uma bolsa de estudos.

Dessa forma, seja metódico ao elaborar essa lista de propostas para 2011. Defina prazos e meios para tirá-las do papel.

7. Saia das nuvens e coloque os pés no chão
Não espere janeiro para colocar cada item dessa lista de intenções em prática. Por exemplo, se sua ideia é começar um curso de idiomas no próximo ano, inscreva-se antes do dia 31 de dezembro.

“Se esperar até 3 de janeiro é bem provável que esqueça de todas essas resoluções”, afirma Caxito. Para ele, todos têm até o fim do ano para “ultrapassar a fronteira do passar” e dar movimento para todas decisões profissionais ou pessoais.

8. Um quase sabático
Esforce-se para sair da caixa. É comum que, com o passar do tempo, muitos profissionais se enclausurem em assuntos e rotinas apenas referentes com sua area de atuação. Mas é preciso ir além disso.

“O movimento de criatividade e inovação é feito com base na abertura para diferentes áreas e culturas”, diz Adriana. Por isso, use os últimos suspiros de 2010 para experimentar livros, filmes e lugares diferentes daqueles que já fazem parte do seu cotidiano.

Áreas de trabalho mais promissoras em 2011

Publicado: 21/12/2010 por fazeradiferenca em Sem categoria

Por Carine Biscaro

Saiu hoje no G1 apontamentos das áreas de trabalhos mais promissoras no ano que de 2011 segundo especialistas.  São várias áreas em expansão no Brasil, dentre elas a área de RH, TI, Sáude e Bem-estar, até Meio-Ambiente e Finanças.

Ao final da matéria eles alertam que é importante investir também no auto-conhecimento, no idioma inglês, na busca de experiência com elaboração de projetos, uma vez que tudo hoje exige cronogramas, pois tempo é dinheiro e além disso organização e planejamento reduzem disperdícios para as empresas. E ainda que o profissional seja proativo. Aquele profissional que não fique parado na inércia esperando ordens.

Eu acrescentaria ainda, que falta também buscar se aprimorar no idioma português, principalmente na parte escrita  (inclusive e-mails), pois o que tem ainda de gente escrevendo errado não está no mapa. E não tem coisa mais desagradável receber algo repleto de erros básicos da nossa lingua. Tira um pouco da credibilidade  profissional.

É isso ai. Boa Leitura!

21/12/2010 06h29 – Atualizado em 21/12/2010 06h29

Especialistas apontam áreas de trabalho mais promissoras em 2011

Setores ligados ao desenvolvimento do país devem ser beneficiados. Economia aquecida e preparação para Copa ‘puxam’ profissionais. Gabriela Gasparin. Do G1, em São Paulo

 O ano de 2011 deverá ser mais promissor para setores ligados diretamente ao desenvolvimento do país, segundo especialistas em mercado de trabalho ouvidos pelo G1. O bom desempenho da economia brasileira aumenta a demanda por mão de obra qualificada para áreas como infraestrutura, energia, telecomunicações, tecnologia e óleo e gás.

Além dos segmentos diretamente relacionados ao crescimento econômico, os especialistas lembram também a tendência de forte alta na área de bem estar social, o que envolve desde sustentabilidade e meio ambiente até saúde e estética.

ÁREAS PROMISSORAS PARA 2011

 Área comercial e internet

“A área sofreu muito na crise econômica, já que muitas empresas cortaram os profissionais porque as vendas diminuíram”, diz Renato Grinberg, diretor da Trabalhando.com.br. De acordo com o especialista, com o crescimento econômico, as empresas voltam a precisar desses profissionais. Para Alexia Franco, líder da operação da Hays no Rio de Janeiro, empresa da área de recrutamento, o segmento de vendas pela internet deve se destacar pelo crescimento das operações. “São necessários profissionais que saibam atuar no desenvolvimento de parcerias de negócios na internet, com expertise na área”, afirma.

 Tecnologia da Informação (TI) e comunicação

Os perfis dos profissionais do setor estão cada vez mais complexos e as empresas precisam de pessoal com qualificações e conhecimentos em plataformas específicas. Além disso, a previsão é que os investimentos em redes sociais continuem a crescer, o que demanda especialistas na área, segundo Selma Morandi, diretora do Grupo Foco, empresa do setor de recursos humanos. “Tudo o que se fala em termos de desenvolvimento impacta na área de tecnologia”, lembra Alexia Franco, líder da operação da Hays. Para o diretor de graduação do Centro Universitário Senac, Eduardo Ehlers, a área de TI cada vez mais se aproxima da comunicação. “Há um crescimento no setor de produção multimídia como um todo”, afirma. Ele destaca, ainda, o segmento de jogos digitais.

 Telecomunicações

O setor de telecomunicações necessita cada vez mais de especialistas em tecnologias como transferências de dados, 3G e Rede IP, cabos, entre outras, diz Alexia Franco, da Hays. Quanto mais cresce o número de usuários de celulares, por exemplo, aumenta a demanda nas redes de telecomunicações e de telefonia celular. “É preciso de profissionais como engenheiros e analistas de telecomunicações para a elaboração de projetos e até mesmo monitoramento e atuação nessas redes”, aponta o consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino.

 Varejo e consumo

O crescimento econômico estimula a contratação de profissionais em diversas áreas do varejo, como alimentos, bebidas, cosméticos, roupas e supermercados, entre outros. A demanda é por trabalhadores de vários níveis, desde iniciantes a diretores, diz Selma Morandi, diretora do Grupo Foco. “O setor não caiu durante a crise, mas há uma nova demanda em função do aumento do nível da renda”, diz Alexia Franco, líder da operação da Hays. O crescimento no setor gera, ainda, investimentos em campanhas de publicidade e até em novos empreendimentos

 Sustentabilidade, meio ambiente e saúde

Para Selma Morandi, diretora do Grupo Foco, as empresas devem investir cada vez mais em profissionais voltados às áreas ambiental e de sustentabilidade. Nesse caso, a necessidade é por profissionais que acompanham e tenham experiência e especializações no setor. Para o diretor de graduação do Centro Universitário Senac, Eduardo Ehlers, há uma crescente busca pelo bem-estar individual e coletivo. “Cada vez se fala mais sobre ambiente e vida saudável”, disse. Ehlers prevê crescimento também em áreas como estética, turismo e hospitalidade, relacionadas ao bem-estar.

 Energia

Eventos como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, além de empresas de fora que pretendem investir no Brasil, demandam profissionais do setor de energia, destaca Selma Morandi, diretora do Grupo Foco. Mas é difícil preencher as vagas. “Falta qualificação nessa área. Os engenheiros ou migraram de área ou foram para o exterior”, diz ela. Alexia Franco, líder da operação da Hays no Rio de Janeiro, lembra, ainda, que o crescimento do pais depende do setor da energia, o que torna o setor permanentemente promissor.

 Construção civil

O setor também deverá se beneficiar com a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, diz Selma Morandi, diretora do Grupo Foco. Além de programas como o “Minha Casa, Minha Vida”, do governo federal, e o crescimento do setor imobiliário no país aumentam a procura por profissionais especializados. “Falta desde mão de obra básica até analistas financeiros voltados à área da construção”, diz o consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino. De acordo com o especialista, todos os setores que estão em volta sentem o reflexo, como materiais de construção, imobiliárias e design de interiores.

 Óleo e gás

Descobertas de reservas de petróleo no país aquecem o setor e atraem investimentos, diz Alexia Franco, líder da operação da Hays no Rio de Janeiro. “Há empresas que antes tinham apenas representações e agora já querem ter as próprias estruturas no Brasil”, diz. Além disso, o setor de extração de minérios também está aquecido, diz Selma Morandi, do Grupo Foco

 Infraestrutura e transporte

Assim como nos setores da energia e da construção civil, eventos como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 também demandam profissionais voltados para infraestrutura. “Até mesmo a área de shoppings centers e estruturas comerciais precisam de especialistas”, afirma Alexia Franco, líder da operação da Hays. O consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino, lembra que o setor de transporte aéreo também deverá se beneficiar.

 Setor farmacêutico

De acordo com Alexia Franco, da Hays, laboratórios do exterior buscam trazer investimentos para o Brasil, o que demanda profissionais técnicos e com atuação científica. Segundo ela, a pesquisa e o desenvolvimento, que sempre foram feitos lá fora, pode passam a acontecer no país.

 Setor contábil, fiscal e financeiro

Por conta do aquecimento da economia, a demanda por profissionais nas áreas contábil, fiscal e financeira é crescente, diz Renato Grinberg, diretor da Trabalhando.com.br. O setor de fundos de investimentos também está em crescimento, aponta Alexia Franco, da Hays. “Há muitos investidores estrangeiros querendo aplicar em fundos de investimentos no Brasil em função do alto retorno”, afirma. Para o consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino, a demanda por profissionais da área de investimentos será ainda maior se a taxa de juros brasileira continuar a cair. “Passa a ficar desinteressante aplicar na poupança e cresce a demanda por analistas financeiros.”

 Recursos humanos

O aquecimento do mercado de trabalho faz com que as empresas busquem profissionais de recursos humanos qualificados para atuar em áreas como as de desenvolvimento, capacitação, treinamento, gestão e retenção. “Durante a crise, o profissional de RH ficou um pouco esquecido”, diz Alexia Franco, da Hays. Para o consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino, há demanda também por profissionais que saibam treinar líderes com origem técnica. “Quando você tem um líder que não foi preparado, ele pode provocar situações constrangedoras com o profissional.”

 Seguros e segurança

Algumas áreas são favorecidas por disfuncionalidades do Brasil, lembra o consultor da Alliance Coaching, Silvio Celestino, que cita o setor de segurança como em crescimento. Ele lembra, ainda, que o bom desempenho da economia e o aumento da renda fazem com que uma nova camada da população tenha acesso a bens que antes não tinha, como automóveis, exigindo das empresas de seguros adequação para esse público

Candidato deve buscar atender mercado

Na hora de mirar um setor para buscar trabalho, não basta olhar apenas para a tendência de crescimento. Especialistas afirmam que os candidatos devem estar qualificados e preparados para essas vagas. “É preciso estar atento ao mercado e buscar aperfeiçoamento profissional”, afirma Selma Morandi, diretora do Grupo Foco.

Veja dez áreas em que faltam profissionais, segundo recrutadoresAlexia Franco, líder da operação da Hays no Rio de Janeiro, afirma, ainda, que cada candidato deve estar atento ao segmento onde atua, pois cada setor tem sua necessidade. A especialista dá a dica para profissionais de áreas técnicas buscarem experiência na elaboração de projetos. “Tudo depende de projetos atualmente. É preciso saber lidar com cronogramas.”

Alexia destaca a importância de adquirir certificações. Um segundo idioma, principalmente o inglês, também é um investimento importante, segundo a especialista. “Muita gente não investe no inglês e fica para trás.”

Proatividade

Para Alexia, porém, os candidatos precisam ter proatividade e ir atrás do mercado. “Tem muito profissional passivo. É preciso ler jornal, ver as empresas que estão em alta. Quem busca a carreira é o executivo”, diz

Selma concorda e destaca que o importante é estar sempre atualizado em relação às tendências e não esperar que a oportunidade “caia no colo”. É importante, também, ter autoconhecimento para saber o que gosta de fazer e “ir trilhando o caminho”, lembra Alexia.

Para acessar a matéria no G1 clique aqui.

Vencer na vida apesar das adversidades

Publicado: 14/12/2010 por fazeradiferenca em Sem categoria

Por Carine Biscaro

Natal se aproximando, resolvi compartilhar uma história muito bacana aqui no blog.

Há uns 15 dias encontrei um antigo colega de trabalho que me chamou a atenção e me deu ainda mais força para lutar na vida.

Lembro-me que na época (uns 8 anos atrás) ele era vendedor, não tinha carteira assinada, morava de aluguel, tinha mulher e uma filha pra sustentar e matava um leão por dia para sobreviver. Mas mesmo nesta adversidade toda ele sempre transpareceu ser uma pessoa boa e que tinha vontade de lutar por uma vida melhor. Mas confesso (até meio envergonhada) que nunca botei fé que ele venceria na vida. Achava-o conformado com sua situação e que seria tão, mas tão difícil sair daquela realidade e que seu destino seria continuar a penar na vida.

Para minha surpresa, encontrei ele com sua nova esposa num caixa eletrônico, com um semblante de vencedor, feliz, pleno. Lembro-me dele todo tristonho, cansado de lutar. Agora estava risonho, pra cima. Me contou que ele resolveu apostar nos estudos com todas as  suas forças e provações (inclusive a separação de sua esposa e filha). E agora estava desfrutando o que plantou com tanto esforço. Hoje ele trabalha numa estatal, tem um salário e benefícios bons, tem estudo, uma companheira e pode dar uma vida melhor para sua filha.

Pensei: “Meu Deus como a vida dá voltas!”. Uma pessoa que não tinha nem garantia do que comer no dia seguinte, se esforçou, penou, suou e venceu! Com tão pouco que tinha a seu favor. E nós, muitas vezes temos mais condições e nos falta atitude para ir mais além. Falta força, garra e disciplina.

Esta última mesmo,  acho que é a mais complicada. Para tê-la, temos que matar um leão dentro de nós todo dia. O leão da inércia e da conformação.

Mas, essa história toda me deu mais certeza de que, se nos esforçarmos e termos disciplina,
sem sombra de dúvidas, também conseguiremos vencer na vida. Por que não?

Indicação: Filme Em Busca da felicidade (com Will Smith).